O céu é o limite

Nos meses de junho, julho, agosto e setembro algumas turmas visitaram uma das principais atrações de Juiz de Fora: o Centro de Ciências da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Desde um conhecimento relacionado ao projeto até estudos voltados para determinados conteúdos, planetário, laboratórios e profissionais de diferentes áreas proporcionaram aos alunos uma experiência aprofundada sobre o universo.

Os alunos dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) foram os primeiros a visitar o planetário. “O que os alunos viram no Centro de Ciências tem tudo a ver com o que eles estudam em sala de aula, com os conteúdos, independente da turma. Porém, o passeio vai muito além. Ir ao planetário tem muita importância cultural, sendo o Centro de Ciências um importante e inovador patrimônio da cidade”, afirma a coordenadora do Fundamental II, Bárbara Pires. “Assistimos a um vídeo sobre a evolução do universo e dos seres humanos, algo que já temos contato desde pequenos, e também fomos ao laboratório de biologia. Lá, vimos e manuseamos peças do corpo humano, relembrando a matéria de ciências do ano passado. Foi diferente porque dessa vez a gente pode tocar no que estudamos só nos livros”, relata a aluna do 9º ano, Stella Maricato Sanábio.

As turmas das Agrupadas III (manhã e tarde) e dos 1º e 2º anos também visitaram o planetário, tendo por foco um estudo prático sobre o conhecimento adquirido com o projeto. “Como o nosso projeto surgiu a partir das grandes lições, e assim nós começamos a estudar o homem e esse local em que vive, o planeta Terra, foi interessante proporcionar às crianças um entendimento mais prático sobre o universo e mostrar como somos pequenos diante de tudo o que existe”, afirma a professora da Agrupada III (tarde), Raquel Fontinelli. “Com a turma da manhã, como estamos estudando a Longa Linha Negra, demos continuidade à evolução do homem, que hoje em dia é capaz de desenvolver estudos aprofundados sobre a Terra e o universo. Já com o projeto ‘Tecnologia Avançada’, vimos o que tem sido desenvolvido pelos cientistas para mais descobertas sobre o espaço. Os alunos viram que isso sim é algo muito avançado. Além disso, lá eles conheceram outros setores, interativos, que chamaram bastante a atenção de todos sobre a importância da ciência”, complementa a professora da Agrupada III (manhã) e 2º ano, Gisa Sá.

Em meio à grandiosidade do planetário, os alunos ainda tiveram contato com estudantes das áreas da saúde e exatas, que fizeram uma visita guiada e se dedicaram a apresentar diferentes experiências. “Lá no planetário tem um setor que é só de experiências. Para mim foi o mais legal. Gostei de todas!”, comenta o aluno do 2º ano, Luiz Gonzaga.